sexta-feira, 25 de novembro de 2016

PRF inicia operação contra roubo de cargas nas rodovias federais do RJ

PRF inicia operação contra roubo de cargas nas rodovias federais do RJ

Operação Rota Segura vai agir nas rodovias Dutra, Washington Luís e Niterói-Manilha. Atenção maior são para crimes ocorridos na Baixada e Região Metropolitana.

Para combater roubos de carga em todo o estado, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) começa nesta sexta-feira (25) a partir das 7h, a Operação Rota Segura, na Rodovia Presidente Dutra. Serão realizadas ações operacionais em trechos, dias e horários específicos, com maior incidência de roubos de carga, durante o período de final de ano. Nesta quinta (24), dois roubos de cargas, um em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e outro em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio, deixaram feridos e uma pessoa morta durante troca de tiros.
Grupos de policiamento táticos da Baixada Fluminense e Região Metropolitana receberão reforços de policiais rodoviários federais integrantes de equipes especializadas de outros estados. As ações terão o apoio do Núcleo de Operações Especiais (NOE) da PRF. Durante a operação, também haverá a utilização de equipes de moto policiamento, que atuarão principalmente em horários com trânsito intenso e restrições de locomoção.
O patrulhamento aéreo será realizado por dois helicópteros, com autonomia para alcançar até as divisas do estado em cerca de uma hora. Além do planejamento operacional, estão previstas reuniões com representantes de empresas de logística e transportadoras para debate de medidas preventivas e protetivas.
“O foco é na Região Metropolitana e na Baixada Fluminense, nos dias e horários de maior movimento. Normalmente são os horários de saída das cargas das transportadoras, ou seja, das 6h às 10h, Vamos reforçar a ostensividade nesses locais e horários e também estamos reforçando as esquipes de inteligência, para um resultado mais efetivo no combater a esse crime. A repressão tem de ser muito mais ampla. Há fortes indícios, em alguns casos, de haver informações privilegiadas. As quadrilhas vão de forma certeira em cima de determinadas cargas e locais. Por isso é importante o uso de câmeras, da tecnologia e da integração com as polícias Civil e Militar.
Em 2016 foram 3.255 presos em rodovias federais do Rio de Janeiro, 323% a mais na comparação com o mesmo período do ano passado, quando houve 769 prisões. Os principais motivos são roubo de cargas, tráfico de entorpecentes, assaltos a ônibus e capturas de foragidos da justiça. A maioria dos casos ocorreu na Baixada Fluminense e na Região Metropolitana, nas rodovias Presidente Dutra (BR-116), Washington Luís (BR-040) e Niterói-Manilha (BR-101).
Duas tentativas de roubo a carga terminaram em troca de tiros, uma no Rio e outra na Baixada Fluminense, na quinta-feira (24). No Centro de Duque de Caxias, 11 pessoas foram baleadas. E em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio, a polícia recuperou o caminhão roubado e até soldados do Exército ajudaram na operação. Não houve feridos.
O assaltante baleado em Duque de Caxias morreu no hospital. Entre os feridos, dois já receberam alta. Os outros permanecem internados, um deles em estado grave no Hospital Adão Pereira Nunes. Na operação realizada após a tentativa de roubo, a Polícia Militar apreendeu armas e drogas. Quatro pessoas foram presas.
Em outro caso, na Avenida Brasil, seguranças que faziam a escolta de um caminhão foram rendidos por criminosos. O carro da empresa de segurança foi cercado na altura de Parada de Lucas, na Zona Norte do Rio, na tarde de quinta-feira. Eles foram rendidos e obrigados a entrar no carro dos assaltantes. O carro da empresa ficou abandonado na pista. Mais à frente um vídeo mostra outro carro da empresa de segurança que também foi abandonado no meio da avenida.
O Batalhão de Vias Especiais (BPVE) foi acionado e o caso registrado na 22ª DP (Penha). Não há informações sobre o que aconteceu com os seguranças.
fonte g1.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes