Operação Semana Santa 2015 - União do Policial Rodoviário do Brasil

Notícias

União do Policial Rodoviário do Brasil

Casa do Inspetor associação de PRF, notícias PRF, Policia Rodoviária Federal , PRF em Ação , UPRB

União do Policial Rodoviário do Brasil - Casa do Inspetor

test banner

Post Top Ad

Casa do Inspetor - PRF

Post Top Ad

Casa do Inspetor

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Operação Semana Santa 2015


Operação Semana Santa 2015
Ações preventivas serão prioridade na operação
A Polícia Rodoviária Federal inicia na próxima quinta-feira (02) a Operação Semana Santa. Até a segunda-feira (06), subsequente ao domingo de Páscoa, policiais rodoviários federais reforçarão trechos estratégicos nas BRs, repetindo a mesma estrutura e metodologia utilizada na Operação Carnaval, operação que priorizou ações preventivas para redução da violência do trânsito, tendo como resultado expressiva redução nos índices de letalidade nas rodovias federais.
O planejamento da operação levou em consideração análises de dados estatísticos desse feriado prolongado, com foco no comportamento dos motoristas e nas características dos acidentes considerados graves, ou seja, acidentes fatais ou com vítimas feridas gravemente. Essas análises permitiram a otimização dos recursos humanos e materiais, com foco na fiscalização para coibir comportamentos de risco como: ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade e a mistura fatal de álcool e direção. A PRF reforça o alerta aos motociclistas para que, além das condutas citadas, sempre utilizem o capacete.
Semelhante ao que ocorreu no período do Carnaval, as regiões norte e sul do estado, concentram os maiores índices de acidentes da Regional no Tocantins. No ano de 2014, as unidades da PRF em Araguaína e Gurupi registraram 14 acidentes dos 22 que ocorreram nas rodovias federais do Estado. São mais de 60% dos acidentes ocorridos nas BRs. Dessa maneira, Araguaína e Gurupi receberão reforços de efetivo, viaturas e equipamentos para o planejamento, execução e supervisão da Operação no período.
Atenção redobrada em pista molhada
De acordo com as previsões do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) deve chover em todas as regiões do estado durante o feriado. Tradicionalmente, os dias mais perigosos das operações são a ida e o retorno, quando a falta de planejamento leva muitos motoristas a compensar a falta de tempo com excesso de velocidade.
O Instituto Nacional de Meteorologia disponibiliza gratuitamente a previsão do tempo no endereço www.inmet.gov.br.
Nem sempre estar abaixo da velocidade máxima permitida é sinônimo de segurança, principalmente ao dirigir sob chuva, durante a noite ou em trechos com trânsito intenso. O motorista deve constantemente avaliar esses fatores, reduzindo a velocidade sempre que essas condições adversas se fizerem presentes.


Prevenção e educação na tela do Cinema Rodoviário
Além do patrulhamento ostensivo, a PRF também promoverá ações educativas nas rodovias federais, buscando sensibilizar motoristas e passageiros de seus papéis na construção de um trânsito mais seguro. No Tocantins haverá uma equipe atuando no primeiro dia de operação. Alguns condutores flagrados cometendo alguma infração serão abordados e, enquanto aguarda a notificação, serão convidado pelos policiais a assistirem a vídeos que mostram comportamentos inadequados no trânsito e as consequências dessas condutas.
As ações de educação para o trânsito transmitem não apenas as normas e preceitos legais, mas contemplam também aspectos éticos e de cidadania, ampliando o nível de conscientização dos diversos atores do trânsito, para que adotem atitudes prudentes, compatíveis com as necessidades de segurança de todos. Os motoristas terão a oportunidade de fazer uma reflexão sobre suas atitudes e assimilar novos hábitos.
Indicadores relativos
Além dos comportamentos de risco, o crescimento da frota de veículos tem inegável influência no grau de risco de acidentes de trânsito. Os índices de letalidade e de acidentes são indicadores relativos utilizados pela PRF que levam em consideração, além dos números absolutos de acidentes graves, feridos graves e mortos, a evolução da frota veicular nacional, que já ultrapassa a casa dos 87 milhões de veículos. Para tanto a PRF utiliza a seguinte formula: