Balanço de acidentes janeiro a maio de 2014 - União do Policial Rodoviário do Brasil

Notícias

União do Policial Rodoviário do Brasil

Casa do Inspetor associação de PRF, notícias PRF, Policia Rodoviária Federal , PRF em Ação , UPRB

União do Policial Rodoviário do Brasil - Casa do Inspetor

test banner

Post Top Ad

Casa do Inspetor - PRF

Post Top Ad

Casa do Inspetor

terça-feira, 22 de julho de 2014

Balanço de acidentes janeiro a maio de 2014


MINISTÉRIO DA JUSTIÇA
POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL
2ª SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL – MATO GROSSO
Núcleo de Comunicação Social



BALANÇO DE ACIDENTES DE 01 DE JANEIRO A 31 DE MAIO DE 2014


Em 2014, durante os cinco primeiros meses a Polícia Rodoviária Federal registrou uma redução no número de acidentes no Estado de Mato Grosso. Foram registrados 1861 acidentes, equivalente a 22,23 acidentes por milhão de veículos de acordo com a frota nacional, que no mês de maio era de 83.683.119 veículos (Fonte: Denatran). Nesse cenário foi alcançada uma redução de 6,44% em relação ao mesmo período de 2013.

Desse montante, o número de feridos com total de 1091 (mil e noventa e um) equivalente 13,03 feridos por milhão de veículos, registrou um aumento de 8,45%.

Ainda, do total de ocupantes nos veículos envolvidos nos acidentes, 98 (noventa e oito) morreram no local do evento, que corresponde a 1.17 mortos/milhão de veículos, enquanto que em 2013 foram registradas 112 mortes, correspondente a 1,43 por milhão de veículos, ou seja uma queda de -12,50%.


Janeiro / Maio


2013

2014
Por milhão de veículos – 2013
Por milhão de veículos – 2014
Variação (em relação à frota de veículos)
Acidentes
1989
1861
25,39
22.23
-6,44%
Feridos
1006
1091
12.84
13.03
+8,45%
Mortes
112
98
1.43
1.17
-12,50%
Frota Considerada – 2013: 78,3 milhões. 2014: 38,6 milhões Fonte: Denatran
Fórmula de cálculo: Total * 1.000.000 / frota nacional

As cinco rodovias federais: 364, 070, 163, 174 e 158 totalizam 4.035 Km.

A BR 364 foi palco de 42,55% dos acidentes registrados, seguida pelas BR 163 com 23,85%, BR 070 com 23,42%, BR 158 com 5,21% e BR 174 com 4,94%.

As duas primeiras rodovias, rotas de acesso ao sul e sudeste do país possuem um tráfego intenso de veículos, em especial os de transporte de cargas, fruto da característica econômica do Estado, tiveram quase 60% do número total dos acidentes e de mortes registradas. Em comparação a 2013, sofreu uma redução de 13,77% nos acidentes e 25,31% no número de mortes.

A grande preocupação foi a BR 070, que registrou 25 mortes, um aumento de 08 em relação à 2013, sendo 12 delas entre Várzea Grande e Cáceres, fruto de acidentes ligados diretamente ao comportamento dos condutores, tais como: Velocidade incompatível, ultrapassagem indevida e falta de atenção.

No geral os tipos de acidentes mais frequentes foram Colisão traseira, saída de pista e colisão lateral, a maioria causados por falta de atenção do condutor, não guardar distância de segurança, velocidade incompatível e ultrapassagem indevida.

No que se refere aos impactos causados, a colisão frontal é o tipo de acidente, que apesar de menor ocorrência, é o que mais provoca mortes, sendo responsável por cerca de 42% delas. A maioria das vítimas fatais foram em acidentes que tiveram como causa a Falta de atenção do condutor, a velocidade incompatível para o local e a ultrapassagem indevida.

Na BR 163, o ponto mais sensível é o perímetro urbano de Sinop e o trecho entre Lucas do Rio Verde e Nova Mutum. Já o eixo entre a divisa do Estado de MT/MS até Rondonópolis, não houve registro de mortes nesse período.

Na BR 364, a redução foi considerável tanto do número de acidentes como de mortes . Em especial entre Juscimeira e Cuiabá que caiu de 12 para 4 mortes.

A PRF atua diariamente na fiscalização volante nos pontos mais sensíveis e registra centenas de autos de infração das mais variadas flagradas diuturnamente, principalmente aquelas potenciais causadoras de acidentes graves, como a ultrapassagem em locais proibidos, o excesso de velocidade e a ingestão de álcool.

Nestes primeiros cinco meses, cerca de 3.600 (três mil e seiscentos) motoristas foram autuados por ultrapassagem pela contramão em local sinalizado com faixa contínua amarela, 313 (trezentos e treze) por forçar passagem entre veículos transitando em sentidos opostos e 1.124 (mil cento e vinte e quatro) por estar transitando acima da velocidade máxima permitida. Além disso, mais de 1.600 (mil e seiscentos) pessoas foram flagradas dirigindo sem possuir carteira nacional de habilitação, 1969 (mil novecentos e sessenta e nove) condutores e 780 (setecentos e oitenta) passageiros foram flagrados sem usar o cinto de segurança. Na fiscalização de combate a alcoolemia, 16.364 (dezesseis mil trezentos e sessenta e quatro) motoristas realizaram o teste do etilômetro, destes 585 (quinhentos e oitenta e cinco) foram autuadas e 186 (cento e oitenta e seis) foram presas por dirigir sob influência de álcool. Mais de 100 mil veículos e pessoas foram fiscalizados, 2.429 (dois mil quatrocentos e vinte e nove) documentos recolhidos e 716 (setecentos e dezesseis) veículos foram retidos cumprindo medidas administrativas.

Em paralelo à fiscalização ordinária, diversas Campanhas de educação de trânsito são realizadas, em projetos como o Festival Estudantil Temático Teatro para o Trânsito – Fetran –, já na sua 11ª edição, que atingiu quase 25000 (vinte e cinco mil) crianças e adolescentes de escolas públicas e privadas; o Rota Cidadã, que aborda caminhoneiros para avaliar gratuitamente a saúde dos profissionais da estrada em parceria com diversas instituições parceiras; Palestras e apresentações realizadas por policiais rodoviários federais em Empresas e Escolas na capital e em cidades do interior.
Em maio de 2014, de acordo com o Denatran, a frota nacional atingiu a marca aproximada de 83,6 milhões de veículos, sendo mais de 1,6 milhões registrados em Mato Grosso que no ano passado apresentava 1,4 milhões, índice que se torna um fator para aumentar o número de acidentes, uma vez que um número maior de veículos circulam nas vias pública.











PRINCIPAIS AUTUAÇÕES
Descrição
Quantidade

Ultrapassar pela contramão sobre faixa contínua amarela
3596
Transitar em desacordo c/ autorização expedida p/ dimensões excedentes
2119
Conduzir o veiculo registrado que nao esteja devidamente licenciado
2078
Deixar o condutor de usar o cinto segurança
1969
Conduzir o veiculo com equipamentos obrigatório em desacordo
1723
Dirigir veiculo sem possuir CNH
1621
Transitar em local/horário não permitido pela regulamentação
1215
Conduzir o veiculo em mau estado de conservação
1015
Conduzir veiculo sem os documentos de porte obrigatório
983
Transitar em velocidade superior a máxima permitida em ate 20%
926
Deixar o passageiro de usar o cinto segurança
780
Conduzir o veiculo com equipamento obrigatório
685
Dirigir sob a influencia de álcool
585
Conduzir veiculo com vidro coberto por película de forma irregular
563
Conduzir veiculo de transp.passag /carga em desacordo c/ Art 67-A CTB
561
Conduzir o veiculo sem equipamento obrigatório
557
Dirigir veiculo com validade da CNH vencida ha mais de 30 dias
549
Transitar com o veiculo com excesso de peso PBT/PBTC
466
Permitir posse/condução do veiculo a pessoa sem CNH
432
Conduzir o veiculo c/ equip do sistema de iluminação e de sinalização alterados
401
Conduzir o veiculo sem qualquer uma das placas de identificação
347
Em mov deixar de manter acesas luzes de posição sob chuva forte/neblina/cerração
327
Forcar passagem entre veículos transitando em sentido opostos p/ ultrapassagem
313
Ultrapassar pela contramão veiculo parado em fila impedindo a circulação
312
Portar no veiculo placas de identificação em desacordo c/ especificação/modelo Contran
300
Conduzir o veiculo com qualquer uma das placas sem legibilidade e visibilidade
276
Conduzir o veiculo com defeito no sistema de iluminação/lampada queimada
274
Transitar com o veiculo em acostamentos
239

Total de autos de infração
32115









Post Top Ad

Casa do Inspetor - UPRB