Comando de Saúde nas rodovias constata precárias condições de saúde dos motoristas - União do Policial Rodoviário do Brasil

Notícias

União do Policial Rodoviário do Brasil

Casa do Inspetor associação de PRF, notícias PRF, Policia Rodoviária Federal , PRF em Ação , UPRB

União do Policial Rodoviário do Brasil - Casa do Inspetor

test banner

Post Top Ad

Casa do Inspetor - PRF

Post Top Ad

Casa do Inspetor

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Comando de Saúde nas rodovias constata precárias condições de saúde dos motoristas



Em Campo Maior/PI, no km 271 da BR 343, das 07h30 às 12:00h de ontem (14), a Polícia Rodoviária Federal realizou o XXXVII Comando de Saúde nas Rodovias do Estado do Piauí em conjunto com o SEST/SENAT (Serviço Social do Transporte/Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte) e demais parceiros locais ( DNIT, 25º BC, Secretaria Municipal de Saúde - NASF, SEMED, SEDUC, 5ª Coordenação Regional de Saúde e  Alunos do CEPTI e UESPI).

Estes Comandos representam uma iniciativa que objetiva avaliar parâmetros de saúde de motoristas profissionais. Definidos como aqueles que se utilizam desta atividade como fonte de renda para sustento próprio e de sua família.

É fato que esta atividade torna impossibilitada a rotina de verificação das condições de saúde dos motoristas. Isto pode levar ao surgimento de doenças e agravar outras preexistentes. Alguns acidentes envolvendo este público podem ser causados por repentina indisposição orgânica, face à ausência de prévia e rotineira avaliação médica.

Dados estatísticos da Polícia Rodoviária Federal indicam que 35% dos acidentes nas rodovias federais envolvem diretamente veículos de carga. No comando realizado ontem foi possível comprovar que os motoristas profissionais continuam desvalorizando a condição de saúde.

Na ocasião foram avaliados parâmetros relacionados à capacidade auditiva, visual e força mecânica manual. Avaliaram a pressão arterial, mediram a gordura e peso corporal, bem como a circunferência abdominal. Um total de 115 motoristas passaram pelo circuito de avaliação.

Ao final, alguns resultados alertam para a precária condição de saúde destes profissionais. Para citar os mais graves, foi apurado que 72% têm pressão alta; 70% estão acima do peso; 56% têm gordura corporal acima do normal; 48% apresentaram problemas de visão.

Além destes fatores preocupantes, restou levantado que 52% trabalham em carga horária excessiva, acima das regulamentares 08h00 diárias.  Na oportunidade, os motoristas examinados foram vacinados contra Tríplice Viral, DT, Gripe e Febre Amarela.

Post Top Ad

Casa do Inspetor - UPRB